Arquivos do Blog

Dia da 1ª Viagem à Lua – 20/07

Hoje completam-se 43 anos de um dos maiores acontecimentos da história da humanidade. A primeira viagem tripulada à Lua teve seu início no Complexo de Lançamento 39, do Centro Espacial Kennedy, na Flórida com o lançamento da Apollo 11 às 9:32hs da manhã.(EDT) do dia 16 de Julho de 1969. Levaram 11 minutos para que atingissem a órbita terrestre.
Em 20 de julho de 1969 os três astronautas (Neil Armstrong, Michael Collins e Edwin Aldrin) que tripulavam a nave chegaram à lua.  Às 22:56 hs do mesmo dia , Neil Armstrong é o primeiro ser humano à tocar a superfície da Lua e  proferiu a famosa frase :  “Um pequeno passo para um homem, mas um grande passo para a humanidade” . Estas imagem foi observada por pessoas do mundo inteiro pela televisão.

Chegada do Homem na LuaA imagem ao lado, que foi tirada pelo próprio Neil Armstrong, mostra uma reflexão no visor de  Edwin Aldrin do próprio Armstrong e do Módulo Lunar. Esta é uma das únicas fotografias mostrando Armstrong carregando uma câmera na Lua. Aldrin mais tarde disse: “Minha falta, talvez, é não termos jamais  simulado isto em treinamento.”
Enquanto os norte-americanos faziam algo de importante, no Brasil o que marcou foi o sequestro do embaixador norte-americano Charles Burke . Sem dúvida nenhuma esse foi o maior ato de guerrilha realizado durante o governo militar, esse sequestro tinha como objetivo a libertação de 15 presos políticos que no final das contas foram libertados, pois, o governo cedeu às exigências do grupo.

Claro que não é só isso que acontecia no Brasil. Em 1969, Pelé marcava seu milésimo gol numa partida contra o Vasco da Gama no Maracanã, um gol de pênalti aos 33 minutos do primeiro tempo. Entre outras coisas, como diria Pedrão Pão-de-batata.

O Homem na Lua: a maior sacanagem da história.

Há quem diga que o homem não pisou na Lua no dia 20 de julho de 1969, e que tudo não passa de uma das maiores farsas da história da humanidade. Se essa “teoria da conspiração” procede ou não, eu não sei, mas sei que se o homem, de fato, chegou à Lua nessa viagem, isso foi uma das maiores sacanagens da história. Explico.

Lembremos que a Apollo 11 foi tripulada por Neil Armstrong, Edwin “Buzz” Aldrin e Michael Collins. Até aí, tudo normal, o problema está no fato de que Collins não chegou a pisar em solo lunar. Ele só ficou na nave, olhando. Como alguém pode fazer uma coisa dessas, velho? E como é que se decide uma coisa dessas? Não estamos falando de um cara ficar esperando no carro enquanto os outros dois, sei lá, fazem compras; estamos falando de uma viagem extra-terrestre! Será que eles tiraram palitinhos? “Olha, Michael, você tirou o menor, então… Então se fodeu, só vai ficar olhando, okay?”. Aí o Michael responde “Ah, tranqüilo, suave na nave.”.

Até seu xará, Michael Jackson, fez o moonwalk e ele não. Collins aprendeu – da pior maneira – que as pessoas se esquecem dos segundos colocados e estão cagando e andando para os terceiros. Ele meio que comprovou a célebre frase dos Mamonas Assassinas: “É importante competir, mas te mato de pancada se você não ganhar!”. Dizer “E aê, galera! Ontem eu fui pra Lua! Mas não pisei, só fiquei na nave.” é como dizer “E aê, galera! Ontem eu dormi com a Scarlett Johansson. Mas só dormi.”; pode até ter sido legal, mas você nunca vai deixar de pensar que poderia ter sido melhor. Bem melhor.

As frases sobre a “Corrida Espacial” também chamam a atenção. Yuri Gagarin, quando saiu da Terra, disse: “A Terra é azul, mas não vejo nenhum Deus aqui.”. Se ele tivesse ido pra Lua, ao invés de falar “Este é um pequeno passo para um homem, mas um enorme salto para a humanidade”, como Armstrong, acho que ele diria algo parecido com “Deus não está aqui também.”. Isso sem falar na plaqueta que os astronautas da Apollo 11 deixaram lá, contendo os dizeres “Here Men From Planet Earth First Set Foot Upon The Moon. July 1969 A.D.. We Came In Peace For All Mankind.” (“Aqui os homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Lua. Julho de 1969 d.C.. Viemos em paz, em nome de toda a humanidade.”), só faltou completar com “viemos em paz, o que não quer dizer que vivemos nela.”. Sem contar que a porra da placa tá em inglês. Deve ser por isso que os E.T.s dos filmes só vão para os Estados Unidos; eles devem estar tentando entender o que está escrito lá, né…

Eu termino por aqui, antes que eu piore esta merda de texto o governo dos Estados Unidos me impeça de falar estas verdades de utilidade pública.

%d blogueiros gostam disto: